quarta-feira, maio 12, 2010

DUNGA, É O NOME DELE

Como é que pode, 
o FUTEBOL BRASILEIRO,
nas mãos desse analfabeto, 
nas de Ricardo Teixeira, 
e de Galvão Bueno!...


.
.
.
.

domingo, abril 25, 2010

A Vergonha do Jornal Nacional




O jornal nacional de 06/04 – clique aqui para ir ao site – dedicou 99,99% de seu espaço à tragédia o Rio. A manchete do Globo, do tamanho da cratera do metrô do Serra, é “Cadê o plano de emergência ?” Todas as reportagens do jn eram iguais. Todas as passagens de repórter eram iguais. Transformaram um jornal “nacional” em flash local: esquina tal com rua tal; amanhã não tem aula… As imagens de internautas do G1 não tinham uma única informação que acrescentasse à dos cinegrafistas. O texto dos apresentadores e repórteres, de mediocridade abissal. Nenhum personagem comovente, nenhuma história de emocionar. A única emoção era a dos apresentadores, que exibiam o ricto de quem vai ao velório da vizinha. Por que 99,99% do tempo foi para a tragédia ? Primeiro, para desmoralizar o Rio, ainda mais que o Presidente Lula estava lá. O governador do Rio é aliado de Lula e quanto mais o Rio apanhar, melhor. Quanto mais bater no Rio, melhor, porque os filhos do Roberto Marinho – eles não têm nome próprio – só descansarão quando o Carlos Lacerda voltar a governar o Rio. Segundo, para livrar a cara do Serra, o Zé Alagão. Se a tragédia do Rio for a PIOR, o Alagão estará absolvido. A Dilma não vai poder falar do Jardim Romano, a Katrina do Serra. (Quem deixou construir o CEU e os prédios de apartamentos na área alagada do Jardim Romano ? Quem era o prefeito ?) Tragédia por tragédia, viva a do Rio ! Se no alagão do Zé Alagão, o jn dedicasse metade do tempo que dedicou à tragédia do Rio, os filhos do Roberto Marinho demitiam o Ali Kamel. O jn é assim. Na hora da tragédia, ele não falha. Pense, amigo navegante, quando o Brizola foi eleito governador e o golpe da Proconsult. O jn estava lá. Pense no debate Color vs Lula (clique aqui para ler “O que a Globo omitiu sobre o Armando Nogueira” ): o jn estava lá. Pense no segundo turno em 2006, quando o jn do Ali Kamel omitiu o desastre da Gol para levar a eleição para o segundo turno. (Clique aqui para ler “O primeiro golpe já houve. Falta o segundo” ) A Globo deve ao Zé Inacabado a absorção, suave, quase secreta, daquele terreninho invadido há 11 anos, sob a ponte do “seu frias”. Clique aqui para ler sobre esse trampo do Inacabado e da Globo. Amigo navegante, o jn de ontem é uma prévia do que os filhos do Roberto Marinho vão mandar o Ali Kamel fazer nessa eleição. Porque a Dilma não é de agasalhar terreno invadido.
Paulo Henrique Amorim

.
.
.
.
.
.
 

segunda-feira, janeiro 25, 2010

Lúcia Hipólito Bêbada Vomita WC de Boteco no Bexiga

Toda noite, em qualquer boteco "copo sujo", Lúcia Hipólito enche a caveira.

.
.
.
.
.
.
Após dar pelo celular uma nauseante entrevista à CBN, a embriagada "cientista política' Lúcia Hipólito desmorona em sanitário de boteco, tentando resgatar seu celular que caira no vaso sanitário. Um "zé povinho" qualquer, igual a tantos outros que ela tenta ludibriar com seus comentários, sacou uma Sony 5.1 Mb e registrou para a posteridade o "Museu da Sabedoria" da Lulu Doidona.
.
.
.
.
.
.

sábado, novembro 07, 2009

Caetano Velozo Sentava na Boneka do Leãozinho

"CAEDANDO NERVOSO"




“O pior analfabeto é o analfabeto político” (Bertolt Brecht).

.

.

Ressentido com o desaparecimento do seu papai Toinho Marvadeza, que tudo lhe fornecia – inclusive uma enorme área em local privilegiado com ampla visão do mar da Bahia a custo zero – essa ”menina desvairada”, na véspera de show em São Paulo esta semana, usou o artifício de ofender preconceituosamente a figura do Presidente Lula para atrair a atenção para si, o que deveria deixar a cargo da sua música, já tão pouco tocada.
Desde o suicídio do “Menino do Rio”, que alimentava o Sexo Central do seu Caetano, que ele procura outra Boneka como almofada.
.
.
.
.
.
.

sábado, julho 25, 2009

Boris Casoy - "Tô Todo Esclerosado!!!"

Volta logo Boechat, não dá prá aguentar mais esse Boris, a cada reportagem sobre a guerra da Polícia do Rio contra o tráfico de drogas, rosnar com cara de buldogue: "Tá tudo dominado!!!"
.
.
.
.
.
.
.
.
.

domingo, abril 05, 2009

31 de Março - Filhos de FHC Comemoram Aniversário da Ditadura Militar

O Irmão mais velho de Luciana Cardoso

Filha de FHC

.

é acusada

.

de receber

.

sem trabalhar

.

no Senado

O Procurador Marinus Marsico ingressou nesta terça (31 de Março) junto ao Tribunal de Contas da União com uma representação para que Luciana Cardoso, filha do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, lotada no gabinete do senador Heráclito Fortes do DEM do Piauí, devolva os salários que usurpou do povo brasileiro sem nunca haver prestado um único dia de trabalho ao Senado.

Segundo o site Congresso em Foco, além da filha de FHC, o procurador denunciou a diretora de Comunicação do Senado, Elga Maria Teixeira Lopes, e os servidores que receberam horas extras em pleno recesso da Casa.

''Os três casos envolvem funcionários do Senado que receberam e não ofereceram serviços para a Casa em troca. Peço que sejam apuradas as denúncias e, se confirmadas, a devolução dos valores ao Tesouro Nacional'', disse o procurador.

O caso da filha de FHC já havia sido levado a público pelo jornal Folha de S.Paulo para quem Luciana Cardoso declarou não trabalhar porque a Casa “é uma bagunça”. Embora esteja lotada no gabinete do senador do DEM, ela não aparece para trabalhar.

Na condição de 1º secretário do Senado, Heráclito Fortes é responsável pela parte administrativa da Casa. Diante das inúmeras denúncias na área, ele já anunciou diversas iniciativas “moralizadoras”, mas no caso da filha do aliado político preferiu não se pronunciar.

.

.

.

.

.



quarta-feira, março 04, 2009

A BESTA MEDONHA

Dom José Cardoso Sobrinho.
.
.
.


Tendo como lema em seu brasão episcopal In obsequio Jesu Christi (A serviço de Jesus Cristo), esse atordoado ser, representante desse “Conto da Carochinha” que é o catolicismo, resolveu “punir” com a excomunhão (pena eclesiástica que exclui crédulos do gozo da totalidade dos bens espirituais) todos os envolvidos com o aborto levado a efeito na menina de nove anos, 1,37 m de altura e 33 quilos, que estava grávida de gêmeos após estupros contínuos por parte do próprio padrasto. Estão condenados, por ordem dessa aberração cromossômica que ocupa o posto deixado pelo inesquecível Dom Hélder Câmara, os advogados, juízes, familiares da criança e equipe médica que viabilizaram esse aborto em tempo recorde, impossibilitando a ação funesta desse psicopata. Psicopata, sim! Não acredito que alguém que é obrigado a abdicar das delícias do sexo por toda a vida tenha algum grau de normalidade. Mesmo que se, em vez de resignar-se com essa castração compulsória, houver optado por aderir à prática comum aos conventos, sacristias e seminários, onde rola o maior auê quando as luzes são apagadas. A prova das alucinações intelectuais que a falta de sexo ou seu uso com imenso sentimento de culpa é capaz de provocar em quem se relaciona assim com esse prazer, é que, esse representante do Vaticano aqui em Pernambuco, absolveu da excomunhão o padrasto das crianças abusadas. No plural mesmo, já que, há mais de quatro anos, abusava também de uma irmã da grávida, que tem sérios problemas mentais.
Ainda bem que a autoridade moral desse suposto donzelo não vai além do seu próprio quarto de dormir, senão teríamos que assistir a essa criança de apenas nove anos, gerar em seu frágil corpo, dois embriões que, no seu impúbere útero, foram assentados por quem lhe devia abrigo e respeito.
Essa anomalia que perambula arrastando sapatos lilás pela nave central das igrejas católicas pernambucanas, e exibindo ameaçadoramente imenso crucifixo pendente sobre o peito, bem que tentou amedrontar familiares da pequena e indefesa criança, mas, o Ministério Público, o Judiciário e a Junta Médica não lhe deram tempo de usar sua arma preferida: a palavra mentirosa e mórbida desferida contra pessoas intelectualmente desprevenidas.
.
.
.
.
.
.
.

domingo, fevereiro 01, 2009

SARNEY - O Urubu Rei Quer Ser Presidente do Senado

O especialista em porcaria, sai da sombra e expõe a cara.
.
.


Para nascer, Maternidade Marly Sarney; Para morar, escolha uma das vilas: Sarney, Sarney Filho, Kiola Sarney ou Roseana Sarney; para estudar, há as seguintes opções de escolas: Sarney Neto, Roseana Sarney, Fernando Sarney, Marly Sarney e José Sarney; para pesquisar, apanhe um táxi no Posto de Saúde Marly Sarney e vá até a Biblioteca José Sarney, que fica na maior universidade particular do Estado do Maranhão, que o povo jura que pertence a um tal de José Sarney; para inteirar-se das notícias, leia o jornal O Estado do Maranhão, ou ligue a TV na TV Mirante, ou, se preferir ouvir rádio, sintonize as Rádios Mirante AM e FM, todas do tal José Sarney. Se estiver no interior do Estado ligue para uma das 35 emissoras de rádio ou 13 repetidoras da TV Mirante, todas do mesmo proprietário; para saber sobre as contas públicas, vá ao Tribunal de Contas Roseana Murad Sarney (recém batizado com esse nome, coisa proibida pela Constituição, lei que no Estado do Maranhão não tem nenhum valor); para entrar ou sair da cidade, atravesse a Ponte José Sarney, pegue a Avenida José Sarney e vá até a Rodoviária Kiola Sarney. Lá, se quiser, pegue um ônibus caindo aos pedaços, viaje algumas horas pelas “maravilhosas” rodovias maranhenses e aporte no município José Sarney. Não gostou de nada disso? Então quer reclamar? Vá, então, ao Fórum José Sarney, procure a Sala de Imprensa Marly Sarney, informe-se e dirija-se à Sala de Defensoria Pública Kiola Sarney. Pois é! Tudo isso lá mesmo, no Maranhão.

Mesmo fora do governo, o sobrenome Sarney simboliza o poder no Estado. Deputado federal, quatro vezes senador, governador (1966-71) e Presidente da República por obra do “divino espírito santo”, José Sarney foi decisivo na eleição de todos os governadores que o sucederam, inclusive sua filha Roseana, que foi governadora de 1995 a 2002.

O governador e os três principais adversários de Roseana nestas últimas eleições, disseram que os Sarney dominam ainda o Tribunal de Contas do Estado, o Tribunal de Justiça, os cargos federais e, sobretudo, a mídia.
A família Sarney é proprietária da principal rede de TV - TV Mirante, afiliada da Globo - do principal jornal -O Estado do Maranhão - e da principal rede de rádios, a Mirante. A segunda maior emissora também é “deles”: a Rádio Difusora, afiliada do SBT é da família do senador Edison Lobão (DEM), amigo, cúmplice e coordenador da fracassada campanha de Roseana ao governo do estado. A Band local é de outro aliado, o ex-presidente da Assembléia Manoel Ribeiro. Há ainda o jornal "Veja Agora", em São Luís, do cunhado de Roseana, Ricardo Murad.

Roseana é acusada de usar o programa Luz Para Todos, do governo federal, para favorecer prefeituras. O programa era administrado pelo Ministério de Minas e Energia, cujo titular à época, Silas Rondeau, foi indicado por José Sarney e depois afastado por conta de denúncias graves.

A retirada de Silas trouxe outro Sarneysista para o Ministério das Minas e Energia, o obscuro senador Edson Lobão que, ao assumir, abriu vaga para seu “prendado” filho Edinho Lobão. Prestigiada pela cúpula do PMDB, a posse do ministro no Planalto e no ministério, foi marcada pela ausência da "República do Maranhão". Não estiveram presentes os integrantes da família Sarney, patrocinadora de sua indicação para o cargo, e muito menos a família Lobão. Além do senador José Sarney (PMDB-AP), a ausência mais notada foi a do seu filho e suplente, alvo de uma enxurrada de denúncias. A ausência de Sarney e dos filhos, da senadora Roseana e do deputado Zequinha foi motivada pela cautela: Sarney não quis ser apontado como o avalista da indicação de Lobão e tentou evitar o constrangimento de falar sobre a investigação que envolve o filho, o empresário Fernando Sarney. O outro filho de Sarney – Zeca - é suspeito de financiamento ilegal de campanha de Roseana Sarney no Maranhão para o governo do Maranhão em 2006, além de ligações com doleiros e envios de remessas ilegais de dinheiro para fora do País, havendo provas de conversas do filho de Sarney com doleiros procurados pela Justiça, além de uma alta e atípica movimentação nas contas da família ter sido detectada em meio às investigações.

Em seus 42 anos de governo no Maranhão, a família Sarney acumula uma série de denúncias. A mais grave delas tornou- se conhecida em 2005, quando o Ministério Público Federal (MPF) entrou com uma ação na Justiça para devolver ao patrimônio do Estado um dos imóveis mais valiosos do centro histórico de São Luís, o Convento das Mercês.
O prédio, tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), foi doado em 1990 pelo governo de Epitácio Cafeteira (PRR-MA) para a fundação de propriedade do então senador José Sarney (PMDB-AP).

No setor imobiliário, os Sarney também são um sucesso. Em São Luís, a sede do clã é a Casa do Calhau, uma mansão colonial, cercada por coqueiros de babaçu, que ocupa um quarteirão inteiro (cerca de 20.000 metros quadrados) na área mais nobre da cidade.

No Maranhão, numa hipérbole jocosa, costuma-se dizer que os Sarney só não são donos do mar.

Esse trambiqueiro agora resolveu se render à sua sede de poder e assumiu sua candidatura à presidência do senado. O senador Tião Viana, por sua vez, manteve sua candidatura e embolou o meio do campo a partir de quando recebeu o apoio do PSDB, armando uma emboscada difícil de se desvencilhar. Aguardemos...

.

.

.

.

.

.


quinta-feira, dezembro 25, 2008

O Flagelo do Natal

À segunda metade abaixo...
.
.
.
Além de ser tudo uma grande e perversa mentira, desde o nascimento em 25 de Dezembro de alguém concebido milagrosamente numa virgem, com poderes sobrenaturais – inclusive o de ressuscitar mortos já fedendo e que também ressuscitou a si próprio após uma morte brutal - até a figura de Papai Noel, um velhinho barrigudo que sorri “Rô... Rô... Rô...” e carrega um saco cheio de presentes para distribuir com “todas” as crianças do mundo, o natal (assim mesmo, com “n” minúsculo), transforma-se, a cada ano, numa festa exemplarmente excludente, onde metade dos ocidentais vai às compras e se delicia com fastiosos banquetes, enquanto a outra metade, se contorce de dor diante das TVs com imagens dessas ceias fartas e crianças loiras sorrindo no colo de mais essa mentira que é Papai Noel e seu saco cheio de engodos.
Como se não bastasse a insensatez e indiferença da primeira metade acima, uma figura horripilante, aclamada como “Sumo Pontífice” ou “Santo Padre”, celebra à meia noite um ritual de nome "Missa do Galo", onde se bebe o sangue e se come a carne do ressuscitador de mortos acima, enfiado numa roupagem dourada - do cômico chapéu ao broche do sapato vermelho - cercado por duas centenas de pedófilos igualmente camuflados, tudo isso com transmissão direta pelos canais de TV que se beneficiam dessa palhaçada.
(Que me perdoem os palhaços que nos trazem tanta alegria).
.
.
.
.
.
.
.

segunda-feira, novembro 10, 2008

O Orgasmo da Rede Globo no Barack de Obama.



.
.
Dói como traição de filha, ver a Rede Globo abrir seus "canais" para o "festim" americano entrar sem dó nem piedade, e jorrar, por entreabertas portas brasileira, milhões de informações subliminares disfarçadas no glamour americano, que nessas horas funciona como K Y, deixando entrar sem incomodar.
Logo no Bom Dia Brasil o casal de Renatos ou Renatas, chega a dar pulinhos para falar de Obama, sua mulher, filhas e o cachorrinho que ainda será escolhido. As notícias que não vêm dos States, ficam por conta dos rabujentos Mirian Leitão e Alexandre Garcia. Tripudiam o Governo Brasileiro por não dizer que a crise é enorme, por não exibir o glamour daqueles usurpadores, por ainda não havermos despencado morro abaixo como no tempo de FHC e, até a lembrança do nosso presidente Lula de que o bloqueio a Cuba deve ser levantado, foi motivo de gozação, quando Mirian perguntava com sarcasmo a Garcia se aquele seria um dos assuntos prioritários para o super herói Obama.
No Jornal Hoje, uma dupla risonha formada por Evaristo e Sandra, roda saltitante na cadeira para, de costas para o tele espectador, ver o arroxeado Barack de Obama subir no palanque e, com pose hollyoodiana dizer: "Sim, nós podemos", e mandar ver, levando os dois a sinistras e incontidas gargalhadas.
A Mirian Leitão e o Alex Garcia nem lembram mais que quem fudeu mais uma vez com o mundo econômico foram os americanos! Ao contrário, ficam torcendo para que não encontremos a receita certa para escaparmos desse rombo enviado por Tio San, e eles possam, enfim, ver confirmadas as pessimistas previsões feitas ao longo desses seis últimos anos.
Bonner e Fátima - por conta das idades - aparecem mais contidos, fazendo a linha de quem já está acostumado a todas essas babaquices, e centram o foco no passado negro de Obama, na dança dos habitantes da cidade do seu pai, e no deslumbramento do resto do mundo pelo presidente americano. Camufladamente, Bonner voou para Chicago atrás de uma entrevista exclusiva com o presidente eleito. Seria mais um furo sensacionalista, como os que está acostumado a conseguir através de suborno aqui no Brasil, mas, Obama não lhe deu bolas, fazendo-o retornar de mãos e garganta vazias.
.
.
.
.
.
.

segunda-feira, outubro 06, 2008

GILMAR MENDES e Daniel Dantas - Personagens Nauseabundas

Ligações Nojentas
.
.

Só mesmo muita grana, muitos interesses escusos e muita pouca vergonha, leva pessoas de atividades tão diversas – pelo menos as oficiais – a se unirem para tentar desacreditar perante a opinião pública do país, instituições como a Polícia Federal, o Ministério Público, o Judiciário nas suas primeiras e segundas instâncias, e a Abin.

As investidas contra o governo que aí está, constitucionalmente eleito pela grande maioria dos brasileiros vêm desde o “escândalo” do mensalão, onde, práticas utilizadas pelos governos anteriores, eram então tornadas públicas através inicialmente da revista Veja, que tratou de exagerar nos fatos, misturando culpados com inocentes e tornando assim impossível para a sociedade distinguir o bem do mal, o joio do trigo. Mas, a idéia era essa mesma: transformar o país numa zona geral, arrastando para o buraco ministros de estado, políticos bem intencionados, juntamente com moleques do quilate de Roberto Jéferson, que resolveu entregar todos de bandeja, porque não lhe foram entregues os oito milhões que exigira para ficar calado.

Hoje, temos o revide do Supremo Tribunal Federal na pessoa do seu presidente, esse arrogante de beiço caído que é Gilmar Mendes, contra as instituições acima citadas, depois que, contra tudo e contra todos, desmascararam esse bandido protegido por ministros como Nelson Jobim e políticos dos partidos de oposição. Em atitudes autoritárias que mais lembraram as adotadas nos negros anos da ditadura militar, esse desmoralizado do Gilmar Mendes expediu dois Hábeas Corpus em defesa do delinqüente e ainda ameaçou punir o Juiz Fausto De Sanctis, para mostrar aos demais que, como nas instâncias superiores, esse senhor gangster deveria ser visto com outros olhos, num claro “Golpe da Toga” que institui um Estado Judicialesco, e não Policialesco, como saiu gritando aos quatro cantos o presidente do STF quando viu imagens do seu querido Daniel algemado e preso com a comparsa da sua irmã e outros menos importantes membros da quadrilha.

Unido ao ex colega Nelson Jobim, Gilmar Mendes deu cobertura a essa história do grampo telefônico arquitetada pelo “rei do grampo” no Brasil, onde uma única conversa foi interceptada, justamente com um político da tropa de choque do próprio Daniel Dantas (Demóstenes Torres – DEMO) e num inocente diálogo, coisa muito difícil de acontecer entre esses dois personagens. Por que aqui não se faz a pergunta vestibular de todo crime? “Quem tinha interesse em afastar do caminho o eficiente ex-chefe da Polícia Federal delegado Paulo Lacerda, e em tirar do foco da imprensa a Operação Satiagraha?” Claro que é o rei do grampo Daniel Dantas!

Estribuchando, Gilmar Mendes fez declarações impensadas à mídia que lhe dá cobertura e atravessou o eixo monumental para chamar à responsabilidade o Presidente da República e exigir dele, acobertado por “provas” fornecidas pelo Ministro da Defesa Nelson Jobim, a demissão do ex delegado da Polícia Federal Paulo Lacerda. Hoje, questiona-se se foi legal a utilização de agentes da Abin no desmantelamento da quadrilha de Daniel Dantas, em vez de se render homenagens ao delegado encarregado do caso Protógenes Queiroz, ao Dr. De Sanctis, Juiz Federal de primeira instância que corajosamente mandou prende-lo duas vezes, ao Procurados da República Rodrigo De Grandis que solicitou as prisões e deu cobertura legal às investigações, e, principalmente, ao Dr. Paulo Lacerda, que serviu de “bode expiatório” para atender as exigências desse pedante Gilmar Mendes e seu protegido.

Segundo o professor de Direiro Penal Thiago de Oliveira, “Às vésperas do 2º aniversário da Constituição Cidadã (...), encena-se no caso Daniel Dantas um lamentável espetáculo de barbarização constitucional: princípios como o da independência dos poderes, da impessoalidade, da isonomia e da moralidade são, solenemente ignorados. Pratica-se neste episódio uma curiosa legalidade ‘self-service’: o rigor das leis e a força da Constituição devem prevalecer, desde que não resultem em aborrecimentos ao bandido de terno bem recortado”. E continua: “Superando as fronteiras do absurdo, as forças da República se invertem, enquanto a criminalidade potente de Daniel Dantas e sua quadrilha repousa protegida numa inquebrantável barricada erguida sob os territórios dos Três poderes, agentes do Estado, constitucionalmente instituídos para a função de persecução criminal, são execrados e desautorizados em praça pública. Grampolândia e factóides são eficientemente propalados pela mídia pró-DD, espalhando o nevoeiro no qual se embaça (e se perde) a visão sobre o enraizamento de um criminoso aboletado no centro do poder”.

Comprovada que está a impossibilidade dos equipamentos adquiridos pela Abin servirem para escutas telefônicas, nada mais resta ao Presidente Lula que determinar de imediato o retorno às suas Funções do Dr. Paulo Lacerda, para que a sociedade possa então comemorar a vitória dos homens de bem que vestem gravatas da feira da sulanca, contra os bandidos travestidos finamente de banqueiros e "doutores".

.
.
.
.

quinta-feira, setembro 04, 2008

O Grampo de Gilmar Mendes - Quem Acredita Nessa História?

"Isto não é um absurdo?!..."
.

Claro que o absurdo é o tamanho do Grampo e a pretensa candidatura (que por sinal, teria Garotinho como candidato a vice), e não a história em si. Este senhor de cara abusada, desde a Operação Satiagraha, não consegue mais camuflar sua ira contra a Polícia Federal, o Ministério Público, os Juizes de instâncias inferiores e, agora também, a ABIM.

O jeito foi unir-se a outros inconformados com as atuações desses órgãos e partir para o ataque. De braços dados com outros ministros do STF, atravessou o canteiro central do eixo monumental que separa o Supremo, do Palácio do Planalto, e adentrou o Gabinete Presidencial para, enrubescido, queixar-se ao presidente de que fora vítima de um brutal grampo, e que isso só podia ser coisa dos agentes da ABIM, dada a sutileza com que colocaram o bruto no interior do seu recinto. E que só veio mesmo saber que o dito estava lá, depois do assunto ser comentado numa revista semanal, levando essa vergonha ao conhecimento de todos.

Órgãos como a Polícia Federal e o Ministério Público – entre outros – têm tirado o sono de quase todos os parlamentares deste país, principalmente no Congresso Nacional, onde a concentração de parlamentares delinqüentes é a maior do planeta.

A primeira suspeita não poderia nunca cair sobre a ABIM e a Polícia Federal, principalmente pelo fato da denúncia haver sido feita pela revista semanal que mais vergonha causa ao jornalismo nacional que é a VEJA.

Parece-me que tudo foi uma grande armação. O diálogo divulgado (grampeado) entre Gilmar Mendes e Demóstenes Torres é de uma leveza tal, que caracteriza muito bem, no meu entender, a ausência da mão da ABIM ou da Polícia Federal.

Tarso Genro - Ministro da Justiça - reconheceu a possibilidade de os grampos nos telefones de Mendes terem sido feitos no rastro da Operação Satiagraha, que em julho acertou em cheio o sócio-fundador do Grupo Opportunity, Daniel Dantas, preso duas vezes. "É uma linha de investigação não excluída", disse, ao responder a uma pergunta sobre a possível conexão entre os fatos. "Pode ser alguém que tenha ou teve vínculos com a Abin e que não necessariamente tenha agido a mando da direção."

Gilmar Mendes só vai sossegar quando tiver uma Polícia Federal castrada, sem colocar algemas em granfinos nem assenta-los sobre as próprias mão algemadas em camburões como faz com os outros brasileiros, e sem autonomia para investigar os bandidos que superlotam a Câmara e o Senado Federal; um Ministério Público que lhe renda homenagens, e juizes de instâncias inferiores assustados com o estrebuchar do abusado presidente do STF.

Aguardemos...


.
.
.
.

terça-feira, agosto 19, 2008

Ricardo Teixeira, Dunga e Galvão Bueno, os Coveiros do Futebol Brasileiro

As caras da Máfia que está levando o futebol brasileiro para o buraco.
.
.
.
.

segunda-feira, agosto 18, 2008

DUNGA - Putz!!! Só Pode Ser Obra do Clodovil!!!...

.
.
O que é que esse cara entende de esquema tático e de comando de equipe? Porra nenhuma! E claro que ele não está no comando na nossa outrora gloriosa Seleção Brasileira por culpa de Clodovil, ele deu apenas um banho de loja, a culpa é desse mafioso Ricardo Teixeira, o único que sai ganhando com qualquer resultado alcançado. Vamos torcer para a Argentina nos salvar amanhã de uma vergonha ainda maior na próxima Copa do Mundo.
.
.
.
.
.

quinta-feira, julho 10, 2008

GILMAR MENDES... Envenenando a Madrugada.

Para Daniel Dantas e sua quadrilha:
Lexotan Supremo;
Para mim e o resto do povo:
Rebite Obsceno.
.
.


Putz!!!
Não deu pra dormir!...
.
.
Como de hábito, o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro GILMAR MENDES, faz uso do seu "receituário" sempre na "calada da noite", e em completo descompasso com os anseios do povo, enxerga apenas o que há de pior na legislação brasileira, inviabilizando a punição à malandragem granfina.
.
.
.
.
.

terça-feira, março 18, 2008

A Revista Veja é Fascista e Seus Editores São Covardes

Capa da Veja por ocasião da renúncia de Fidel Castro.
.
.

Trecho da reportagem de capa da revista Veja sobre a renúncia de Fidel:

.

"O ditador entrega o comando direto do país ao irmão, abre caminho para mudanças, mas fica ainda como um fantasma assombrando o povo e preservando sua tenebrosa herança.

O que será de Cuba depois que Fidel for se encontrar com Marx no céu dos comunistas? O regime cubano, da forma como nós o conhecemos, não pode sobreviver a seu criador. No dia seguinte ao funeral do "comandante-en-jefe", tudo parecerá no mesmo lugar – o Partido Comunista, a polícia política, os ministérios, a camarilha dirigente –, mas essa estrutura terá a consistência de um painel cenográfico."

.
.
.
.Reprodução do E-mail acima, endereçado à seção de Cartas, da Revista Veja:
.
.

Ontem, numa fila de supermercado, ao observar a capa da edição 2049 dessa revista, obtive a resposta à pergunta que sequer nunca havia me feito: "Porque deixei de ser assinante de Veja".
O "Já Vai Tarde" sobre a silhueta de Fidel Castro, sugere até um plágio de um texto meu sobre a morte do ditador chileno Augusto Pinochet, enquanto a Veja, na edição de 20.12.2006, publicava: "O golpe de 1973 foi um produto da Guerra Fria. A CIA, o serviço secreto americano, que tinha tramado para impedir a posse de Allende em 1970, recebeu carta-branca e verbas para ajudar a organizar e financiar o golpe." Por que criar um fosso tão grande entre ditaduras de direita e de esquerda? Por que Fidel incomoda tanto essa revista e Pinochet não?
Rodolfo Vasconcellos


.
.
.
Capa da Veja por ocasião da morte de Augusto Pinnochet.
.
.

Trecho extraído do texto publicado pela revista Veja sobre a morte do sanguinário ditador chileno Augusto Pinochet, fato que não mereceu sequer uma chamada de capa como se pode ver na foto imediatamente acima:

“Existe a crença de que sem a ditadura não teria sido possível atingir um bom desempenho econômico. Reformas liberais similares promovidas por Margaret Thatcher na Inglaterra resultaram em desenvolvimento econômico acelerado sem arranhar minimamente a democracia. Por outro lado, modelos econômicos ultrapassados não dão certo mesmo quando garantidos por regimes de força. De outra forma, a ditadura cubana teria criado um país próspero, e não um dos mais pobres da América Latina.”

.

Nas duas edições seguintes procurei na seção de cartas a publicação da minha correspondência e, não só não encontrei a minha como não encontrei uma única criticando a postura fascista da revista. Apenas uma dezena de cartas foi publicada, todas apoiando o “Conselho Ditatorial” da revista.

.

.

.

.

terça-feira, março 11, 2008

Bento XVI e os Novos Pecados Capitais

Vinde a nós pecadores, pois aqui todos entendemos muito disso.
.
.
.

Se antes eles eram sete, agora são quatorze: gula, luxúria, avareza, ira, soberba, vaidade e preguiça, até agora os sete pecados capitais, receberam a companhia de outros sete, já que os antigos estariam se tornando comuns no que a Igreja chama de uma era de "globalização desenfreada".

Os pecados capitais “modernos” são: poluição ambiental, manipulação genética, acumulação de riqueza excessiva, geração de pobreza, consumo e tráfico de drogas, experimentos moralmente discutíveis e violação de direitos fundamentais da natureza humana. Publicada no domingo no jornal do Vaticano, Osservatore Romano, a lista foi divulgada por Benedito XVI em meio ao temor pela redução no número de católicos que praticam a confissão.
O Vaticano atualizou a lista de pecados capitais para adaptá-la à "realidade da globalização", coisa que não era sequer imaginada na época de Cristo. Segundo o Vaticano, a igreja precisou urgentemente adaptar a ideologia cristã à realidade atual, ou seja, fazer qualquer negócio para dar uma cara de veracidade a esse barco da cristandade que faz água aos galões e prepara-se para ir a pique.
"A desigualdade social, onde os ricos se tornam cada vez mais ricos e os pobres, cada vez mais pobres, alimentam uma insuportável injustiça social. Depois tem a área da ecologia, que hoje desperta grande interesse", apontou o monsenhor Gianfranco Girotti, responsável pelo tribunal da Cúria Romana no Vaticano.
Era só o que faltava, essa igreja que vendia a preço de ouro a absolvição de pecados, e que, durante a “santa” inquisição, assassinou milhares de pessoas, principalmente ricos proprietários de terras, das quais se apossava antes mesmo dos funerais dos antigos donos, vir agora falar em desigualdade social.
O pecado mais assustador para a Santa Sé, no entanto, é a pesquisa com células-tronco que vai contra a ordem natural. Então eu pergunto: E a pedofilia que prolifera há centenas de anos dentro das sacristias, conventos e seminários, sempre acobertada por todos os níveis hierárquicos dessa asquerosa igreja, aonde fica? Fica inclusa, disfarçadamente, sob o título de “luxúria”.
Pois é, os mais ignorantes são mesmo aqueles que procuram respostas de joelhos e de olhos fechados.

.
.
.
.

quarta-feira, março 05, 2008

A Mentira de Ives Gandra

Faltou "grandeza" a Gandra
.
.
Segundo reportagem de Marina Amaral, na revista Caros Amigos, a Opus Dei chegou ao Brasil em 1957, quando instalou dois centros em Marília (SP), com a meta de fortalecer a ala conservadora da Igreja Católica e se contrapor ao avanço das idéias de esquerda no país. "Aos poucos, o Opus Dei foi encontrando seus aliados na direita universitária... Entre os primeiros estava o joven promissor estudante de Direito, Ives Gandra.
Não esperei que o hoje advogado da CNBB - ele mesmo: Ives Gandra - terminasse sua defesa à inconstitucionalidade das pesquisas com células tronco embrionárias em seção do STF, para publicar esse texto.
Primeiro me incomodou profundamente seu argumento de que a preocupação da CNBB não era com os aspectos religiosos da questão, e sim com os sociais e legais, e que por isso a CNBB se fazia ali representar por ele não em defesa dos interesses dos católicos, mas de toda a sociedade brasileira.
Repudio veementemente esse argumento, essa afirmativa, já que eu jamais me deixaria representar por qualquer órgão ou representante dessa Igreja Católica de obscuro passado e presente enlameado de concupiscência.
E prosseguiu em seu fraco pronunciamento, lembrando que o Vaticano já foi agraciado 29 vezes com o Nobel por pesquisas científicas. Isso mesmo, 29 Prêmios Nobel por pesquisas científicas, o que credenciava essa CNBB a ir de encontro à comunidade científica.
Na verdade, acredito mesmo que toda essa preocupação da CBNN com os embriões que estão congelados em hidrogênio líquido é unicamente por conta das criancinhas que deixarão de nascer para aos dez anos sentarem nos colos dos padres para conhecer o "catecismo”.

.

.

.

.


quarta-feira, janeiro 16, 2008

A Morte do Senador

Dentre todas as personagens, lugares e situações citadas neste texto de autoria desconhecida, apenas uma existe realmente para o nosso pavor, apesar de todos os seus disfarces: O Senador.
.
.

Um senador está andando todo desconfiado pelas ruas de Brasília quando é atropelado e morre. A alma dele chega ao Paraíso e dá de cara com São Pedro na entrada. - "Bem-vindo ao Paraíso!" - diz São Pedro - "Antes que você entre, há um probleminha: raramente vemos parlamentares por aqui, sabe, então não sabemos bem o que fazer com você.

- "Não vejo problema, é só me deixar entrar", diz o antigo senador.

- "Eu bem que gostaria, mas tenho ordens superiores. Vamos fazer o seguinte: você passa um dia no Inferno e um dia no Paraíso. Aí, pode escolher onde quer passar a eternidade.

- "Não precisa, já resolvi. Quero ficar no Paraíso diz o senador. "

- "Desculpe, mas temos as nossas regras."

Assim, São Pedro o acompanha até o elevador e ele desce, desce, desce até o Inferno. A porta se abre e ele se vê no meio de um lindo campo de golfe. Ao fundo o clube onde estão todos os seus amigos e outros políticos com os quais havia trabalhado. Todos muito felizes em traje social. Ele é cumprimentado, abraçado e eles começam a falar sobre os bons tempos em que ficaram ricos às custas do povo. Jogam uma partida descontraída e depois comem lagosta e caviar. Quem também está presente é o Diabo, um cara muito amigável que passa o tempo todo dançando e contando piadas. Eles se divertem tanto que, antes que ele perceba, já é hora de ir embora. Todos se despedem dele com abraços e acenam enquanto o elevador sobe. Ele sobe, sobe, sobe e a porta se abre outra vez. São Pedro está esperando por ele. Agora é a vez de visitar o Paraíso.
Ele passa 24 horas junto a um grupo de almas contentes que andam de nuvem em nuvem, tocando harpas e cantando. Tudo vai muito bem e, antes que ele perceba, o dia se acaba e São Pedro retorna.

-" E aí? Você passou um dia no Inferno e um dia no Paraíso. Agora escolha a sua casa eterna. Ele pensa um minuto e responde:

- "Olha, eu nunca pensei ... O Paraíso é muito bom, mas... eu acho que vou ficar melhor no Inferno!"
Então São Pedro o leva de volta ao elevador e ele desce, desce, desce até o Inferno. A porta abre e ele se vê no meio de um enorme terreno baldio cheio de lixo. Vê todos os seus amigos com as roupas rasgadas e sujas catando o entulho e colocando em sacos pretos.
O Diabo vai ao seu encontro e, para acalmá-lo, passa o braço pelo ombro do senador.
- "Não estou entendendo", - gagueja o senador - "Ontem mesmo eu estive aqui e havia um campo de golfe, um clube, lagosta, caviar, e nós dançamos e nos divertimos o tempo todo. Agora só vejo esse fim de mundo cheio de lixo e meus amigos arrasados !!!"

O Diabo olha pra ele, sorri ironicamente e diz: - "Ontem estávamos em campanha. Agora, já conseguimos o seu voto!
.
.
Recebi por e-mail, da minha querida e sumida amiga Silvia Mota.
.
.
.
.

quarta-feira, dezembro 05, 2007

Ronaldo Cunha Lima 7 X 4 Dignidade

A agonia de um criminoso.
.

.
Hoje, o Supremo Tribunal Federal apreciou a Ação Penal/333 que analisa a competência do STF para julgar o ex-deputado federal Ronaldo José da Cunha Lima - após este empreender fuga através de uma renúncia nauseante do mandato que a gente humilde da Paraíba lhe outorgou - em ação criminal por tentativa de assassinato de Tarcísio Burity há 14 longos anos. Na época, mais conhecido como “Runaldo”, face a grande quantidade de Rum Montilla que ingeria todos os dias e o dia todo, o então governador da nossa Paraíba, após encher a cara num almoço com capangas e correligionários, saiu à caça do adversário, e disparou traiçoeira e covardemente com arma de fogo contra a cabeça do indefeso e desarmado Burity, acertando-lhe a boca. Em seguida - naquele tempo já agia assim - empreendeu fuga em direção a Campina Grande, sendo preso em plena rodovia pela Polícia Rodoviária Federal antes de alcançar seu objetivo, e liberado em seguida sabe Deus a que custo.

Nossa Paraíba de tantas bravas histórias, tem caminhado ao longo de muitos anos comandada pelo que há de mais asqueroso na já podre política brasileira. Sua população, predominantemente, é de funcionários públicos das três esferas, o que transforma essas pessoas - substancialmente os não concursados - em escravos dessa escória social, principalmente por serem, em sua grande maioria, desqualificados profissionalmente - com raríssimas e honrosas exceções - valendo-se de bajulações para alcançarem cargos de destaque em empresas públicas e fundações. Sua capital tem nome de político (de tristes e criminosas histórias), outras cidades seguiram o mesmo caminho. Seus políticos ainda são comandados pela necessidade de nomear estádios de futebol, viadutos, escolas e bairros inteiros com nomes dessa corja indecorosa quando ainda em vida, ou de parentes deles, inclusive os dinossauros que comandaram o golpe militar de 64. A assembléia legislativa e a câmara de vereadores da capital, escolhem para presentear com o título de cidadão paraibano ou pessoense, pessoas do calibre de Fernando Collor de Melo e o Bispo Edir Macedo.
No encaminhamento dos seus votos, corei envergonhado ao ver um político de longa história do meu querido Estado, já havendo passado pela governadoria e senadoria, exercendo por último o mandato de deputado federal, ser desmascarado perante os membros da suprema corte brasileira, que flagravam a cada voto a tentativa de mais uma fuga desse chorão que tenta enganar também a opinião pública ao dizer-se arrependido.

Felizmente - ou infelizmente, neste caso - a Constituição Brasileira teve que ser cumprida, e o ato de covardia desse político que desonra mais uma vez nossa Paraíba ao valer-se de ato espúrio de escancarado abuso de poder ao renunciar ao cargo para fugir a uma condenação certa no STF, assim como os dos que o seguem e se escondem no anonimato quando se manifestam em sua defesa, surtiu o efeito esperado pelo criminoso, que vai ser julgado agora pelo Tribunal do Juri de João Pessoa, formado por assustados funcionários públicos paraibanos.

O resultado, se houver, já é previsto, e envergonhará mais uma vez a Paraíba.

.

.

.

.

quarta-feira, novembro 28, 2007

Hugo Chávez. O Rei, o Dono do Mundo e o Falastrão.

¿Porqué no te callas?
.
.
A queda do governo Hugo Chávez é mais que previsível, porém, sua logorréia, tem cuidado de agilizar esse epílogo.
.
.
Apesar dos avanços sociais promovidos pelo governo de Hugo Chávez Frias na Venezuela, todos sabemos da impossibilidade de se perpetuar no poder como pretende.
Além da sua verborragia na qual tropeça a cada pronunciamento, contra ele são divulgadas as calúnias mais mesquinhas, concebidas pelas novas fabricas de escândalos da propaganda política – como National Endowment for Democracy, Freedom House etc. – subsidiadas pelo governo do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush. Dotada de recursos financeiros ilimitados, essa máquina de difamar manipula os veículos da mídia (ou seja: os jornais de referência) e as organizações de defesa dos direitos humanos, recrutadas, por sua vez a serviço de sinistros desígnios.
Profissionais na arte macabra de difamar, estas instituições americanas conseguem retirar das primeiras páginas dos maiores veículos de circulação, os principais feitos do presidente venezuelano à frente do poder. Por acaso não foi Chávez que devolveu a dignidade da condição de cidadãos a cerca de cinco milhões de marginalizados desprovidos até de documentos de identidade, entre eles indígenas? Não foi esse falastrão irrecuperável que retomou o controle da estatal Petróleos de Venezuela S.A. (PDVSA)? Não foi esse coronel golpista que desprivatizou e devolveu ao setor público a principal empresa de telecomunicações do país, bem como a companhia de eletricidade de Caracas? Não foi esse arrogante que nacionalizou os campos petrolíferos do Orinoco? Não foi esse inimigo dos Estados Unidos que reservou parte do dinheiro do petróleo à obtenção de uma autonomia efetiva ante as instituições financeiras internacionais, e mais outra parte para o financiamento de programas sociais?...
Pois é!...
A habilidade dos governos americanos em desacreditar governos que não lhes são simpáticos, juntada à verbiagem chavista, fez encobrir os fatos de que mais de 3 milhões de hectares de terra foram distribuídos entre os trabalhadores rurais; que milhões de adultos e crianças foram alfabetizados; que milhares de postos médicos foram instalados nos bairros populares de quase todas as cidades venezuelanas; que dezenas de milhares de pessoas sem recursos e que sofriam de problemas oculares receberam cirurgia gratuita; que os produtos alimentícios básicos são subvencionados e oferecidos aos mais carentes a preços 42% abaixo do mercado; que a duração da jornada semanal de trabalho passou de 44 para 36 horas, enquanto o salário mínimo elevou-se a 204 euros mensais, o mais alto na América Latina depois da Costa Rica; que a pobreza, entre 1999 e 2005, caiu de 42,8% para 33,9%, enquanto a população vivendo da economia informal diminuiu de 53% para 40%.
Diante desses resultados e falando o que costuma falar, não é de surpreender que o presidente Hugo Chávez tenha se tornado, para os que ainda se acham "senhores do mundo" e seus agentes comprados a preço de ouro, em um homem a ser derrubado.
Apesar dos êxitos obtidos na política internacional, a inabilidade desse fanfarrão ao improvisar discursos tem-lhe levado a confrontos desnecessários como o da semana passada com o presidente da Colômbia Álvaro Uribe, e o da semana retrasada com o rei Juan Carlos da Espanha que lhe interpelou em voz alta em público:
¿Porqué no te callas?
.
.
.
.

terça-feira, novembro 06, 2007

Um Ministro do STF Põe um Ponto Final na Ficha Criminal de Ronaldo Cunha Lima

Ministro Joaquim Barbosa do Supremo Tribunal Federal - Uma luz no fim do túnel.
.
.
.
“Considero um escárnio para com a Justiça brasileira e especialmente para com o Supremo Tribunal Federal.” Essas foram as palavras do ministro Joaquim Barbosa ao comentar a renúncia de Ronaldo Cunha Lima na quarta-feira passada (31/10). Para ele, o deputado manobrou juridicamente o processo durante 14 anos.
Ontem, Cunha Lima, ex-governador da Paraíba, seria julgado pelo Plenário do STF pela tentativa de assassinato de seu antecessor no governo estadual Tarcísio Burity, crime ocorrido no dia 5 de novembro de 2003, há exatos 14 anos da data do julgamento que aconteceria na Suprema Corte.
.
“Ele tem o direito de renunciar ao mandato, mas é evidente a segunda intenção. O que ele quis foi impedir que a Justiça se pronunciasse, uma renúncia a cinco dias do julgamento tem como objetivo precisamente isso: impedir que a Justiça funcione”, enfatizou o ministro.
.
Na tarde de ontem (5/11), seguindo a orientação do relator Ministro Joaquim Barbosa, o plenário do STF começou a analisar se julgará o ex-deputado Ronaldo Cunha Lima, mesmo que ele tenha renunciado a seu mandato no último dia 30. Até o momento, quatro dos 11 ministros votaram pela continuidade do processo no Supremo. A votação continuará na próxima semana face um pedido de vistas ao processo.
.
Para o STF a atitude de Ronaldo Cunha Lima assumiu um “caráter de fraude” e de “abuso de direito”. “A conveniência de ser julgado por um juízo de iguais não deve ter surgido às vésperas do julgamento no Supremo.”
.
Acostumado a manobrar todos as instituições paraibanas para acobertar as suas falcatruas e as do seu filho quando à frente da Sudene, esse embolador parece que encontrou alguém com sangue no olho para mandá-lo para a cadeia.
.
.
.
.